S01E06 – “Dalek”

capa s01e06

No episódio dessa semana JP, Thales Martins e Raphael Salimena vão para os Estados Unidos dar uma espiada no sol ao lado do maior vilão de todos, todos, TODOS:

Ouça agora ou faça o download (clique com o botão direito do mouse no link e escolha a opção Salvar Link ou Destino Como). Ou assine o nosso feed.

Fale com a gente no e-mail whocarespod@gmail.com, no twitter @WhoCaresPod, ou no facebook.com/WhoCaresPod

Enquete: o que você achou do episódio “Dalek”? Dê sua nota!

Anúncios

28 pensamentos sobre “S01E06 – “Dalek”

  1. O pior da série ainda não passou… O pior da série é a segunda temporada, de fucking longe. Fora The Girl in the Fireplace (do Moffat) e The Impossible Planet/The Satan’s Pit two parter, a temporada é horrível. The Christmas Invasion já é meio mais ou menos, New Earth me deu vontade de bater a minha cabeça na tela quando assisti aquilo, Tooth and Claw é outro episódio bem mais ou menos, The School Reunion só deve ter sido legal para os fãs da série clássica, mas eu tava meio que meh pra Sarah Jane, eu não tenho medo de Cybermen, logo achei The Rise of the Cybermen/The Age of Steel meio meh, mas fora os dois highlights admito que é o melhorzinho da temporada, The Idiot’s Lantern é pésimo, Love & Monsters é outro episódio passável e sem sal, Fear Her é HORRÍVEL, PIOR EPISÓDIO DA SÉRIE ATUAL, e Army of Ghosts/Doomsday é um finale horrível, com muito pouco payoff e com idéias muito toscas, eu falo que se tem uma temporada a ser pulada é a 2. Mas não se pode pular porque, né…

    Curtir

  2. Pingback: 4 Podcasts para você ouvir agora - O Crepúsculo

  3. Ótimo episódio galera, o Dalek absorveu toda internet incluindo o mimimi e o mdm!
    Tem uma tirinha comica numa Doctor WHo Magazine que mostra como os Daleks sobiam as escadas, o monstrinho saia de dentro da armadura e carregava ela escada acima! Não lembro o número!
    Abraços meu povo

    Curtir

  4. Excelente episódio.
    Se me cabe uma sugestão, é a seguinte: ainda que não tenham visto a série clássica, em episódios como esse em que há um background clássico, estudem as respectivas referências. Como exemplo cito Genesis of the Daleks, que considero um must para todo whovian, por sua importância na definição do vilão.
    Espero que acatem minha sugestão e sigam com o bom trabalho…

    Curtir

  5. Excelente episódio.
    Se me cabe uma sugestão, é a seguinte: ainda que não tenham visto a série clássica, em episódios como esse em que há um background clássico, estudem as respectivas reverências. Como exemplo cito Genesis of the Daleks, que considero um must para todo whovian, por sua importância na definição do vilão.
    Espero que acatem minha sugestão, sigam com o bom trabalho…

    Curtir

  6. Ótimo episódio e ótimo podcast!

    Bom, finalmente chegamos no meu episódio favorito desta temporada! Engraçado, eu gosto mais dos Daleks do Russell Davies do que os do Moffat.
    Eles são malvados, e é isso. O Moffat inventou muito lenga lenga com Daleks (o episódio “Asylum of the Daleks” eu acho um estupro à rivalidade do Doutor com eles, aquele da segunda guerra é super idiota, os coloridos são horríveis, enfim, espero que ele arrume isso com as próximas temporadas. Ele começou a usar os Daleks bem ali em “The Day of the Doctor” e “The Time of the Doctor”).

    Sobre o retorno da Nova Série em 2005, como eu comentei no primeiro podcast, os fãs da série clássica foram fisgados lá em “Rose” mesmo! Aqui só foi o “Ok, isso será incrível, afinal, é um Dalek”. Em “Rose” os inimigos são os clássicos Autons, primeiros inimigos do Terceiro Doutor ‘Agente Secreto’, lá em “The Spearhead from Space”. Os velhotes devem ter ficado malucos, afinal o Terceiro Doutor é um dos mais queridos pelos fãs (um dos meus favoritos também). Inclusive ele tem uma tattoo que apareceu durante esse episódio dos Autons na cena do banho dele. Ele “ganhou” essa tattoo quando serviu a Marinha. Olha só: http://doctorwhobrasil.com.br/wp-content/uploads/2012/05/medium_63154fc9cb684382fb15c0a0aef40508.jpg
    Se algum de vocês tem interesse em assistir a série clássica mas tem dificuldades com ‘preto e branco’, este é o Doutor perfeito para começar, pois além de começar a ter as cores, muda tudo.

    Sobre o Dalek voando, isso começou com o Sétimo Doutor, como foi dito no podcast. Os Daleks não subiam escadas mesmo. Ali em “Remembrance of the Daleks” o pessoal deve ter ficado completamente chocado. Eu mesmo, quando comecei a assistir a série de 2005, não imaginava que ele iria começar a voar (nem sabia que na década de 80 já havia começado isso, e eles voavam por conta própria também, sem base nem nada).

    E sobre o visor dos Daleks, isso é algo engraçado. Inicialmente, lá na década de 60, quando os Daleks apareciam em primeira pessoa a visão não era com aquela bolinha e tudo mais. Eram só os bracinhos. Com o tempo isso começou a rolar, mas mudaram várias vezes, sempre com um círculo na tela. Já foi azul, teve cor normal, já foi verde, enfim. Quem assistia a série clássica e acompanhou o retorno da série em 2005 já reconheceu o personagem ali na visão em primeira pessoa, com toda certeza (tirando o título do ep, claro). E o visual exterior deles também mudou bastante com o passar dos anos, mas os dourados da Nova Série são os mais legais.

    Aguardando o próximo podcast x)

    Curtir

  7. Olha, só para defender a internet, hoje toda a troca de artigos científicos é feita através da “rede mundial de computadores” (como diria qualquer um na rede Globo). As universidades e centros de pesquisa brasileiros utilizam do periódico Capes, que possibilita fazer pesquisa em artigos de diversas publicações cientificas em todo o mundo em diferentes áreas de conhecimento.

    E sim, eu sei que vocês devem saber disso, mais eu não pude deixar de fazer o comentário.

    Curtir

  8. Caras, assim, esse é um dos meus eps favoritos do 9th. Porque é nesse episódio em que vemos uma total inversão de papeis.
    A forma como colocaram o último Senhor do Tempo e o último Dalek frente a frente foi muito boa! E sobre a parte da inversão de papeis, é notável que o Dalek tenta fugir (de certa forma em busca de ser livre) e o Doutor quer EXTERMINAR o Dalek!
    Cara, isso foi a grande sacada e você vê o rancor na cena em que o Dalek fala “And the coward survived”.
    Enfim, espero que continuem o podcast, é o primeiro que ouço mas curti bastante, vou acompanhar =)

    Curtir

  9. Esse foi o episodio que “me fisgou” nessa serie. Interessante que nesse episodio, tu percebe o quanto o Doutor as vezes é um covarde (mas com bons motivos pra isso), quando ele age irracionalmente ao se deparar com o tanque de ódio chamado Dalek. Ele demonstra um desespero, ao ponto até de quase nem pensar duas vezes antes de abandonar a rose, quando tem a chance de encarcerar o bicho.

    Curtir

  10. E gente, eu acho que ri mais nesse podcast do que no dos Slitheens. Jamais imaginaria, nem nos meus sonhos, que vocês iam dar uma paradinha no cast pra falar do físico do Doctor, e comparar com o dos outros kkkkkkkkkkkkkkkk…
    “Como é que o Dalek sabia que ele amava a Rose? Tava na internet?” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…
    E os comentários sobre as cagadas que o Doctor faz nesse episódio kkkk…vocês são demais!
    Ah e eu concordo que esse é o episódio com a melhor construção de um Dalek da nova série, foi o único que me deu medo! Os Daleks coloridos em formação power rangers podem ser mais bonitos, mas parecem menos ofensivos.

    Curtir

  11. Dessa nova série, se alguém me pedisse pra citar o episódio mais icônico eu ficaria tentada em citar “Dalek”! É a 1º vez que o Doctor encontra um Dalek depois da Time War (que é o grande arco dramático da série), inclusive, eu acho que é nesse episódio que a gente descobre que a guerra dos Time Lords foi contra os Daleks, pois no episódio 2 ele só fala que houve uma guerra onde o planeta dele foi destruído e que ele é o último de sua espécie.
    No “Dalek” eu vi o quanto o Doctor está TRAUMATIZADO, essa é a palavra! É impressionante as reações e as atitudes dele durante todo o episódio, fiquei realmente surpresa e eu senti medo e pena dele ao mesmo tempo. E que trabalho do C. Eccleston em me fazer acreditar que aquele robô engraçado, que mais parece um saleiro, era realmente uma ameaça à se temer, a gente acredita que o Dalek é perigoso através da atuação dele. Aquele diálogo com os dois na cela é algo sensacional, é uma cena curta, mas a gente vê, condensada nela, todo o sentimento de raiva, pesar, vingança e até medo que o Doctor sente. Tanto é que, mais tarde, ele chega ao ponto de deixar a Rose ser trancafiada junto com o Dalek só pra se livrar do bicho, e essa é uma atitude que eu tenho certeza que nenhum outro Doctor posterior à ele jamais teria. Da mesma forma forma que mandar aqueles capangas se virarem sozinhos contra o Dalek sabendo do poder bélico do bicho.
    Resumindo, pra mim o objetivo do episódio foi apresentar o maior vilão da história de forma decente e mostrar o quanto o Doctor estava traumatizado e paranoico, ele não foi o herói desse episódio, que eu lembre ele não teve nenhuma atitude de um herói. Pra mim, o verdadeiro “herói” foi a Rose, pelo o que ela fez pelo Dalek, aliás, dei até uma pequena lacrimejada naquele final onde o Dalek morre. Episódio nota 5 de 5!

    Curtir

  12. Muito boa a discussão!

    Só queria comentar que a questão das pessoas ainda não saberem que existem alienígenas, pode ser um ponto pela fato da série clássica ter havido várias invasões alienígenas que invadiram o planeta, combatidos pelos militares da Unit, mas ainda as pessoas em geral não sabem.

    O fato do cara do museu ser o “Dono da Internet” não seria uma crítica a divulgação de informações e tudo o mais? Como vocês falam, mesmo sendo serie para a família, tem coisas meio pesadas na série, talvez a existência e presença de alienígenas da Terra estar escondido ser uma certa crítica a manipulação da mídia?

    Pode ser também que fizeram isso para não ter que lidar com as pessoas sabendo dos alienígenas nos próximos episódios, simplificando os episódios, rsrsrsrsrs

    Tudo de bom e parabéns pelo trabalho!

    Tiago de Lima Castro

    Curtir

    • No Remembrance of the Daleks, eles voam por conta própria.

      E o Sétimo Doutor, quando chega numa escada, fala uma frase similar a Rose: Você não sobe escada… Ai ele passa a flutuar. Essa parte foi uma referência a esse episódio.

      Tudo de bom!

      Curtir

  13. Rapaz, só eu que vejo os Daleks como pequenos tanques de guerra? Uma unidade militar que pode ser manipulada por um só individuo. Tipo, tanques de guerra são lentos, pesados mas fazem muito estrago. Um humano contra um Dalek e tipo um Chevette 86 contra um Tanque de Guerra! Não da nem pro cheiro. aiuahiauhaiaa. A construção da personalidade do Dalek, as reações do Doutor quando frente a frente do Dalek, e tudo muito bem feitinho e intenso. O Adam e o gênio mais burro que eu já vi!! Porra!! Mas o real proposito dele e o próximo episodio. A Rose, meh.. E o Dono da internet e FODA!!
    Quanto ao Dalek voar, acredito que seja uma piadinha, um chiste, na serie clássica, era difícil fazer um Dalek voar, então sempre tinha um daqueles “ah, como pode ter medo disso? Não conseguem nem subir escadas!!”. Então eles fizeram voar na década de 80 e reviveram a piada nesse episodio.

    O interessante e que no próximo sábado sai o 8×02, “Into The Dalek”, pode ser que tenhamos um Dalek bem feito de novo.

    Bom Podcast, já to esperando o próximo.

    Curtir

  14. Desde que vocês começaram eu estava esperando ansioso para o pod que comentaria esse episódio…
    Devido a vocês resolvi fazer pela terceira vez uma maratona da série nova, mas infelizmente não estou conseguindo acompanhar o ritmo de vocês (já estou na 3ªn no sétimo episódio – 42)…
    Vocês coseguiram complicar ainda mais minha situação, além de ter que esperar semanalmente pra ver o Capaldão ainda tenho que ficar contando os dias pra chegar segunda feira…kkkk)
    No mais, a cada semana fico mais feliz por ter descoberto o trabalho de vocês e fico aqui torcendo pra que vocês continuem por muito tempo e talvez até cogitem a possibilidade de fazer o mesmo também para a série clássica (sonhar não custa nada).
    Obrigado mesmo, but for now, must dash!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s